Morre no Chile Margot Honecker, viúva do líder da RDA Erich Honecker

Santiago, 6 Mai 2016 (AFP) - Margot Honecker, ex-primeira "dama de ferro" da República Democrática Alemã (RDA) e viúva de Erich Honecker, faleceu na manhã desta sexta-feira, aos 89, em Santiago, onde passou seus últimos anos de vida, confirmaram à AFP fontes de sua família.

Margot Honecker, que vivia no Chile desde 1992, morreu em sua residência em La Reina, vítima de um câncer, de acordo com as mesmas fontes.

Membro proeminente do Partido Comunista da então Alemanha Oriental, ela foi ministra da Educação no governo de ferro de seu marido, no poder de 1971 até a Queda do Muro de Berlim, em 1989. Margot defendeu o governo do marido até o fim.

No 10º aniversário da reunificação alemã, essa ex-primeira-dama escreveu: "no Leste, nunca conhecemos a incerteza, a necessidade, nem a miséria. Agora, o monstro dinheiro substituiu as relações humanas".

Há anos não era vista em atos públicos, período no qual teve uma vida discreta, cercada da família e de um pequeno círculo íntimo formado por líderes comunistas e ex-refugiados chilenos na RDA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos