Deslizamento de terra na China deixou 31 mortos

Pequim, 9 Mai 2016 (AFP) - O número de corpos encontrados após o deslizamento de terra em uma central hidráulica em construção no sudeste da China subiu nesta segunda-feira a 31, enquanto sete pessoas seguem desaparecidas, segundo informações das autoridades locais.

As chuvas torrenciais que caíram durante o último final de semana na província de Fujian, no sudeste do país, provocaram uma avalanche de 100.000 metros cúbicos de lama e pedra que arrasou na noite de sábado uma central hidráulica em construção no distrito de Taining,

Os serviços de resgate continuavam a trabalhar para encontrar outros corpos ou possíveis sobreviventes, segundo a agência de notícias Xinhua.

O balanço de vítimas foi revisto para baixo depois que três pessoas declaradas desaparecidas foram encontradas em segurança, segundo as autoridades.

O presidente chinês, Xi Jinping, convocou as autoridades de Fujian a acelerar os trabalhos de socorro e de busca de desaparecidos, algo que foi repetido um pouco mais tarde pelo primeiro-ministro, Li Keqiang, segundo a agência chinesa de notícias.

No fim de dezembro de 2015, um enorme deslizamento de terra nas imediações da metrópole de Shenzhen (sul) provocou, devido ao acúmulo ilegal de material de construção, a morte de ao menos 73 pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos