Parte dos 'Panama Papers' estão disponíveis on-line

Washington, 9 Mai 2016 (AFP) - Uma parte considerável dos chamados "Panama Papers", que revelam um esquema global de evasão fiscal, foram disponibilizados on-line nesta segunda-feira pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, na sigla em inglês).

A base de dados disponível no site do ICIJ se apoia em 11,5 milhões de documentos que pertenciam ao escritório panamenho de advocacia Mossack Fonseca e contém nomes de aproximadamente 200.000 empresas e particulares que utilizam empresas offshore, em muitos casos para sonegar impostos e lavar dinheiro.

Nas primeiras análises dos documentos surgiram nomes como o do primeiro-ministro britânico, David Cameron, e o do presidente da Argentina, Mauricio Macri, entre outros altos funcionários de diversos países.

Em de declaração à AFP, o diretor do ICIJ, Gerard Ryle, disse que a decisão de disponibilizar uma parte importante dos documentos on-line obedece a um desejo de "transparência".

Ryle acrescentou que o gesto também se apoia na expectativa de que investigações realizadas pela sociedade civil permita novas descobertas.

"Há realmente muitos documentos", disse Ryle, para quem serão necessários "muitos meses" para explorar a documentação integralmente.

jt-ahg/yow/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos