Alemanha: 'até o momento' não há provas de motivação islamita para ataque

Munique, Alemanha, 10 Mai 2016 (AFP) - O suspeito do violento ataque com faca nesta terça-feira perto de Munique (sul) tinha "problemas psíquicos e de drogas" e os investigadores não encontraram "até o momento" uma motivação islamita, anunciaram as autoridades alemãs depois de terem citado inicialmente a uma pista islamita.

"Não temos até o momento indicações sobre uma motivação islamita, mas as investigações prosseguem. Há nesta pessoa problemas psíquicos e de drogas", declarou Oliver Platzer, porta-voz do ministério bávaro do Interior.

Ao mesmo tempo, o ministro federal do Interior, Thomas de Maizière, afirmou à imprensa que não desejava acrescentar mais nada às especulações sobre as motivações do agressor.

Mais cedo, um porta-voz da Promotoria havia afirmado que o "agressor fez declarações no local do crime que indicam motivos políticos, aparentemente islamitas".

O agressor, um alemão de 27 anos, esfaqueou quatro pessoas por volta das 5H00 na estação S-Bahn (trens interurbanos) de Grafing, pequena localidade de 13.000 habitantes ao leste de Munique. Uma das vítimas, um homem de 50 anos, faleceu em consequência dos ferimentos.

O agressor, natural de Hesse (oeste) e que não era de "origem imigrante", segundo as autoridades, foi detido no local do ataque.

ran-alf/ylf/phv/me.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos