Cuba pedirá aos EUA garantias para acessar seu sistema bancário

Havana, 12 Mai 2016 (AFP) - Cuba pedirá a Washington garantias "legais e políticas" para que possa operar através do sistema financeiro americano e internacional, durante uma reunião bilateral na segunda-feira em Havana, em que se analisará o processo de normalização das relações bilaterais.

"Ainda não foi possível normalizar as relações bancárias entre os dois países e persiste entre os bancos americanos e internacionais o grande medo de poder relacionar-se com Cuba", disse à imprensa Gustavo Machín, funcionário que trabalha com a agenda de Estados Unidos na chancelaria cubana.

Antes da histórica visita a Cuba em março, o presidente Barack Obama autorizou o uso do dólar por parte da ilha em suas transações internacionais, e a realização de operações bancárias nos Estados Unidos, como parte de um novo pacote de alívio do embargo vigente desde 1962.

"Essa medida tem que ser acompanhada de uma declaração forte, uma declaração política e inclusive um instrumento legal, que dê garantias aos bancos de que ao negociar com Cuba não serão sancionados", disse Machín.

O funcionário cubano informou que esse ponto e outros relativos ao embargo fazem parte da agenda cubana para a terceira reunião da comissão bilateral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos