Presidente eleito das Filipinas visitará Papa para pedir desculpas

Davao, Filipinas, 12 Mai 2016 (AFP) - O presidente eleito das Filipinas, Rodrigo Duterte, viajará ao Vaticano para pedir desculpas ao Papa pessoalmente, após chamar Francisco de filho da puta, informou seu porta-voz nesta quinta-feira.

"O prefeito (Duterte) disse, em várias ocasiões, que gostaria de visitar o Vaticano, independentemente do resultado das eleições, não apenas para honrar o Papa, mas também para dar explicações e pedir o seu perdão", disse o porta-voz Peter Lavina.

Prefeito da cidade de Davao (sul), Duterte venceu as eleições presidenciais de segunda-feira após uma campanha marcada por polêmicas e por comentários grosseiros, centrada principalmente no tema da segurança.

Ao lançar sua campanha em novembro, Duterte se referiu ao Papa como "filho da puta" por ter provocado engarrafamentos no trânsito durante sua visita ao arquipélago, onde 80% da população se identifica como católica.

A Igreja católica filipina condenou as declarações, do mesmo modo que outros comentários polêmicos, que de fato não conseguiram minar a popularidade de Duterte.

Durante a campanha, Duterte chamou de filho da puta vários de seus adversários, inclusive o presidente Benigno Aquino.

Também gerou polêmica quando brincou que gostaria de ter sido o primeiro do grupo que violou uma missionária australiana em 1989, que morreu durante uma revolta carcerária.

ajm-kma/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos