Estado Islâmico tenta impedir saída de civis de Fallujah, no Iraque

Washington, 13 Mai 2016 (AFP) - O grupo Estado Islâmico (EI) recorre a franco-atiradores para impedir que os civis abandonem a cidade iraquiana de Fallujah, sitiada pelas forças de Bagdá - afirmou um porta-voz militar americano nesta sexta-feira.

Os extremistas dispõem de franco-atiradores para cobrir os corredores de evacuação formados pelas forças iraquianas "para matar as pessoas, quando tentam partir". Por esse motivo, os corredores são cada vez menos utilizados, disse o coronel Steve Warren, em videoconferência de Bagdá.

Sob estrito controle do EI desde janeiro de 2014, Fallujah - na província sunita de Al-Anbar, cerca de 50 km de Bagdá - sofre com a forte escassez de alimento e de remédios.

As forças do governo cercam a cidade quase totalmente e avançam no terreno pouco a pouco, disse Warren, citando um avanço de "350 metros" na quinta-feira.

Paulatinamente, os extremistas perdem terreno no Iraque, mas continuam lançando ataques, de modo regular, contra a população civil e contra as forças de segurança nas zonas sob controle do governo.

Pelo menos 16 pessoas morreram em ataques reivindicados pelo EI contra um café e, depois, contra as forças de segurança na cidade de Balad, ao norte de Bagdá, disseram autoridades locais nesta sexta-feira.

Segundo o coronel Warren, quase metade das forças iraquianas está mobilizada na defesa de Bagdá.

wat-lby/tt/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos