Japão investigará suspeita de suborno na candidatura de Tóquio 2020

Tóquio, 13 Mai 2016 (AFP) - O Japão se comprometeu a interrogar os diretores da candidatura de Tóquio-2020 para determinar se subornos foram pagos no processo de atribuição da sede dos Jogos Olímpicos à capital nipônica.

"Vamos trabalhar para verificar os fatos", disse o porta-voz do governo, Yoshihide Suga, em entrevista coletiva.

O ministro dos Jogos Olímpicos, Toshiaki Endo, deu a entender em outra entrevista que a Agência dos Esportes pretende ouvir funcionários da prefeitura de Tóquio e do Comitê Olímpico Japonês.

A justiça francesa investiga desde o fim do ano passado suspeitas de corrupção na escolha da capital japonesa como sede dos Jogos de 2020, depois da descoberta de pagamentos suspeitos para uma empresa que pertenceu a um filho do ex-presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) Lamine Diack.

As suspeitas envolvem pagamentos de 1,3 milhão de euros, que poderiam ter como procedência a equipe de candidatura de Tóquio, para a empresa Black Tidings de Papa Massata Diack, um dos filhos de Lamine Diack, informou o jornal britânico The Guardian.

O presidente do Comitê Olímpico Japonês, Tsunekazu Takeda, afirmou nesta sexta-feira que os pagamentos revelados pela imprensa britânica foram "legítimos".

Takeda, que também foi o presidente do comitê de candidatura, afirmou que as informações do jornal The Guardian eram infundadas e que os pagamentos foram "remunerações legítimas de um consultor".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos