Meirelles anuncia cortes de gastos e manutenção de programas sociais

Brasília, 13 Mai 2016 (AFP) - O novo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou nesta sexta-feira cortes nos gastos públicos, mas assegurou que manterá os programas sociais herdados dos 13 anos de governo do Partido dos Trabalhadores (PT) de Lula e Dilma.

"Não há dúvida, o presidente [interino, Michel Temer] declarou hoje que os programas sociais vão ser mantidos", disse Meirelles em uma coletiva de imprensa em Brasília, na qual afirmou que a prioridade agora "é controlar o gasto público".

Meirelles, que foi presidente do Banco Central durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-10), assume o ministério mais importante do governo com o objetivo de sanear a economia brasileira.

Temer, vice-presidente que se tornou o inimigo público de Dilma Rousseff, assumiu interinamente na quinta-feira o governo do gigante sul-americano depois que o Senado afastou a presidente, que será julgada por maquiagem de contas públicas.

"O país espera uma ação e mudança no rumo da economia", disse o ministro, que anunciará na segunda-feira o nome do novo presidente do Banco Central.

O Brasil vive uma profunda recessão que derrubou sua economia em 3,8% em 2015, seu pior resultado em 25 anos, com uma inflação anualizada perto de dois dígitos e um desemprego que, de janeiro a março, registou o seu pior resultado desde o início da série em 2012.

Meirelles também indicou que impulsionará reformas trabalhistas e na aposentadoria.

"A reforma trabalhista é uma importante oportunidade para aumentar a produtividade da economia e isso passa pela questão trabalhista, vamos entrar em detalhes e anunciar isso com toda a certeza", acrescentou.

Ele não descartou a criação de novos impostos, quando perguntado sobre a CPMF, defendida em vão por Dilma no Congresso.

"Sabemos que o nível de tributação já é elevado", afirmou. "No entanto, vamos evidentemente dar prioridade à questão da dívida pública e do seu crescimento a níveis sustentáveis. Qualquer aumento de tributo tem que ser proposto como temporário, se for necessário", indicou.

lbc-ml-jt/ml/tm/mr/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos