Rússia rejeita conclusões da cúpula humanitária de Istambul

Nova York, 13 Mai 2016 (AFP) - A Rússia já antecipou à ONU que vai desconsiderar as decisões da próxima cúpula humanitária mundial, prevista para acontecer em 23 e 24 de maio, em Istambul, na Turquia.

Em carta dirigida ao secretariado da ONU, Moscou critica os preparativos da cúpula e expressa sua "profunda decepção" com o fato de as sugestões russas não terem sido levadas em consideração.

Segundo a ONU, cerca de 80 países vão participar dessa primeira cúpula humanitária mundial, mas apenas 45 estarão representados por seus chefes de Estado e de Governo.

As ONGs e o setor privado também estarão presentes em Istambul, onde 6.000 delegados são esperados. Quinze grupos de trabalho vão abordar temas como o financiamento social islâmico, a educação em situações de emergência, o papel das mulheres nas crises, a proteção dos jornalistas e os princípios humanitários e as leis de guerra.

A Rússia condena, em particular, que "as decisões a serem tomadas pela cúpula contêm obrigações em longo prazo, que deverão ser tomadas, ou que se deverá abster de tomar, sem que os Estados-membros possam expressar, individualmente, seus pontos de vista, ou observações".

"Dadas essas preocupantes circunstâncias, nossa delegação não está disposta a firmar nenhum desses compromissos", acrescenta a carta.

Moscou enviará para a cúpula apenas uma delegação de baixo escalão.

cml-avz/faa/jb/ja/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos