Ativistas Femen detidas após invadirem congresso muçulmano em Paris

Le Bourget, França, 14 Mai 2016 (AFP) - Um grupo de militantes do grupo Femen invadiu e tumultuou um congresso muçulmano em Paris, exibindo os seios durante uma conferência do polêmico acadêmico Tariq Ramadan.

Quatro delas foram detidas e estão sob custódia da Polícia.

Um vídeo enviado pelas ativistas do Femen à AFP mostra uma mulher vestida com uma túnica islâmica que se aproxima de Ramadan e se desnuda. Outras mulheres imitam o gesto e entoam "Allah não é um político".

A militante joga a túnica preta em Ramadan e acaba expulsa da sala por agentes de segurança. Ainda assim, continua gritando palavras de ordem por uma janela, enquanto um policial tenta cobri-la.

"Nosso objetivo é nos opormos às ambições políticas do Islã", explicou à AFP a porta-voz do Femen em Paris, Inna Shevchenko.

As quatro ativistas "estão detidas por exibição sexual", disse neste sábado o Ministério Público de Bobigny, distrito da periferia parisiense.

O incidente aconteceu durante uma palestra de Ramadan, polêmico intelectual suíço neto do fundador da Irmandade Muçulmana, o egípcio Hassan al-Bana.

"Este é um não-incidente", afirmou Tariq Ramadan, sorrindo e escoltado por vários agentes de segurança.

Organizado na França, esse é o mais importante congresso de muçulmanos de toda a Europa.

pau-bl/abk/an/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos