EUA pedem ao Irã que libere sete líderes da comunidade bahá'i

Washington, 14 Mai 2016 (AFP) - Os Estados Unidos pediram, neste sábado, a Teerã que ponha em liberdade sete líderes da minoria religiosa bahá'i detidos há oito anos, e exigiu que a república islâmica respeite suas obrigações em matéria de direitos humanos.

"Sete líderes da comunidade bahá'i no Irã foram detidos pelo governo iraniano há oito anos", recordou em um comunicado John Kirby, porta-voz do departamento de Estado. "Foram declarados culpados de espionagem, de insultos contra a santidade da religião e de propaganda contra a república islâmica. Foram condenados a 20 anos de prisão".

A diplomacia americana se soma à comunidade internacional para "condenar sua prisão" e pede a Teerã que "os liberte imediatamente, assim como outros prisioneiros de consciência no Irã".

"Além disso, exigimos que as autoridades iranianas atualizem sua legislação para adaptá-la a suas obrigações internacionais e garantir a liberdade de expressão, de culto, de opinião e de reunião para todos os cidadãos", completa o Departamento de Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos