Deputados trocam socos com seguranças do Parlamento sul-africano

Cidade do Cabo, 17 Mai 2016 (AFP) - Deputados de um partido de oposição sul-africano trocaram socos nesta terça-feira com seguranças do Parlamento antes de serem retirados à força da câmara, onde exigiam a renúncia do presidente Jacob Zuma.

"O presidente quebrou seu juramento, ele deliberadamente violou a Constituição. Fora Zuma", gritavam cerca de vinte deputados do partido de esquerda Combatentes pela Liberdade Econômica (FEP), antes jogarem garrafas de água e trocarem socos com os seguranças que vieram para expulsá-los.

Esta é a segunda vez em duas semanas que os deputados do FEP são expulsos à força da Assembleia.

O incidente desta terça-feira, na presença do presidente Zuma, ocorreu alguns minutos antes de uma sessão de perguntas e respostas entre os parlamentares e o chefe de Estado.

Os membros do FEP, liderados pelo líder populista Julius Malema, exigem a renúncia de Jacob Zuma, condenado por violar a Constituição e enredado em vários escândalos de corrupção.

No final de março, o Tribunal Constitucional, a principal instância judicial na África do Sul, reconheceu o presidente culpado de violar a Constituição do Estado por não ter reembolsado os 20 milhões de euros de dinheiro público usado para fazer obras em sua residência privada.

Jacob Zuma ainda pode ser processado por outras 700 acusações de corrupção em um contrato de armas.

lb-pid/bed/jhd/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos