Kerry: 1º de agosto é 'objetivo', não 'prazo limite' para transição na Síria

Viena, 17 Mai 2016 (AFP) - O secretário de Estado americano, John Kerry, declarou nesta terça-feira que a data de 1º de agosto fixada para que as partes envolvidas no conflito sírio acordem uma transição política é apenas um "objetivo", e não "um prazo limite".

Segundo os termos do plano de paz aprovado pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, o regime de Bashar al-Assad e a oposição síria têm até agosto para entrar em acordo sobre a transição política.

"A data de agosto não representa um prazo limite, é um objetivo", disse Kerry.

"Todos reconhecemos que se fizermos progressos significativos e avançarmos, respeitaremos este processo", acrescentou o secretário de Estado após uma reunião em Viena do Grupo Internacional de Apoio à Síria.

Nesta reunião, as grandes potências voltaram a debater as possíveis saídas a um conflito que em cinco anos deixou 270.000 mortos e provocou o deslocamento de milhões de pessoas, assim como uma crise humanitária e migratório que também atinge em cheio a Europa.

Os três objetivos fixados pela diplomacia americana neste conflito são "consolidar o fim das hostilidades (...), garantir um acesso humanitário a todo o país e acelerar a transição política", segundo fontes do Departamento de Estado.

Na Síria, a trégua entre o regime e os rebeldes instaurada no fim de fevereiro sob os auspícios de Washington e Moscou foi violada em várias ocasiões em diversas regiões do país.

Durante o ano foram realizadas sem êxito três rodadas de negociações entre as partes sírias em conflito. A última, em abril, precisou ser suspensa após a retomada dos combates em Aleppo (norte).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos