Homem que saltou cerca de Buckingham é assassino condenado

Londres, 20 Mai 2016 (AFP) - O homem que na noite de quarta-feira pulou a cerca do Palácio de Buckingham, a residência da rainha Elizabeth II em Londres, é um assassino condenado.

Dennis Hennessy, um londrino de 41 anos, foi condenado nesta sexta-feira a 4 meses de prisão pela tentativa de invasão ao palácio, e durante o julgamento se soube que foi detido em 1992 por assassinar um mendigo.

Segundo a audiência, Hennessy passeou por 10 minutos pelas imediações do palácio depois de saltar a cerca.

Quando foi detido, perguntou à polícia: "a senhora está lá dentro?", explicou o procurador do caso. Além disso, Hennessy explicou que ficou admirando a vista dos jardins.

A rainha estava efetivamente em sua residência.

Hennessy se declarou culpado do crime de invasão em local protegido e de outro de danos nas cercas conectadas ao sistema de alarmes do palácio.

As tentativas de chegar ao palácio da rainha são frequentes, mas nenhuma superou a protagonizada em 1982 por um homem chamado Michael Fagan, que entrou no quarto da rainha.

A história conta que a rainha, acordada pelo intruso, conversou durante alguns minutos com ele antes que fosse detido.

De um paciente que escapou de um hospital psiquiátrico a um pai divorciado que defendia seus direitos, passando por militantes antinucleares, outras pessoas conseguiram pular o muro que cerca o palácio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos