Parlamento grego disposto a adotar medidas de austeridade pedidas por UE e FMI

Atenas, 20 Mai 2016 (AFP) - O Parlamento grego abriu nesta sexta-feira a via para a adoção das medidas de rigor pedidas pela UE e o FMI como condição para desbloquear uma nova parcela do empréstimo por parte do Eurogrupo, que se reúne em 24 de maio.

O projeto de lei, que tem milhares de páginas, foi adotado na tarde na comissão parlamentar com apenas os votos da maioria governamental, antes do debate em sessão plenária que deve começar no sábado.

Segundo o governo grego, a adoção dessas medidas tornará mais fácil para o país cumprir o contrato de reformas e de austeridade exigido pelos credores.

Se não houver imprevistos, as medidas devem ser adotadas na noite de domingo para segunda pela maioria do governo, composta pelo Syriza (esquerda) do primeiro-ministro Alexis Tsipras e pelo pequeno partido nacionalista Anel.

A Grécia espera que seus credores desbloqueiem na terça-feira a nova parcela do empréstimo acordado em julho de 2015, e negociem para aliviar a dívida pública grega.

O comissário europeu encarregado dos Assuntos econômicos, Pierre Moscovici, considerou nesta sexta-feira que um acordo está "a ponto de ser obtido" e que isso poderia acontecer no dia 24 de maio.

O FMI reforçou na quinta-feira sua pressão sobre os credores europeus da dívida grega, ao pedir pedindo que eles concedam ao país um "longo período de carência" e não exijam a aplicação de novas medidas de austeridade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos