Suposto assassinato de jovem por ex-militar americano choca Japão

Tóquio, 20 Mai 2016 (AFP) - O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, se disse nesta sexta-feira "escandalizado" após a prisão de um funcionário americano de uma base militar suspeito de assassinar uma jovem japonesa de 20 anos.

"Quando penso na família (da vítima) não tenho palavras. Pedimos à parte americana que adote medidas estritas, especialmente na prevenção", disse Shinzo Abe, que ficou "escandalizado".

O caso coincide com a próxima visita ao Japão do presidente Barack Obama e em um contexto de crescente rejeição da presença militar dos EUA, que mantém 47 mil soldados no país.

O chanceler japonês, Fumio Kishida, manifestou seu protesto à embaixadora dos Estados Unidos, Caroline Kennedy. "É extremamente lamentável que tenha ocorrido algo assim".

Kenneth Franklin Shinzato, um ex-militar de 32 anos que trabalhava na base aérea de Kaneda, na região de Okinawa, foi detido pela polícia sob a acusação de assassinar e abandonar o corpo de Rina Shimabukuro em uma estrada, no final de abril.

Há dois meses, outro soldado americano, de 24 anos, foi detido em Okinawa acusado de estupro.

burs-kap/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos