Sete soldados ucranianos mortos em 24 horas no leste separatista

Kiev, 24 Mai 2016 (AFP) - Sete soldados ucranianos morreram nas últimas 24 horas em combates contra rebeldes pró-Rússia no leste da Ucrânia, anunciou nesta terça-feira o Conselho de Segurança e Defesa Nacional da Ucrânia.

"Nas últimas 24 horas, sete soldados ucranianos morreram e nove foram feridos por tiros", afirma um comunicado divulgado pelo Conselho.

Este é o maior balanço de vítimas em apenas um dia desde o início de 2016.

Os rebeldes utilizaram armas pesadas, proibidas pelos acordos de paz de Minsk, informou Olexandre Turchinov, secretário do Conselho.

Turchinov não revelou detalhes sobre as circunstâncias das mortes.

Os soldados morreram em vários ataques rebeldes na linha de frente, afirmou o porta-voz militar Leksandre Motuzianyk.

"Nas últimas 24 horas, o inimigo intensificou os disparos contra as posições ucranianas. Ao longo da linha de frente, o inimigo utiliza morteiros de calibre 82 e 120 milímetros", disse Motuzianyk.

O anúncio das mortes foi feito um dia depois de uma conversa telefônica entre os presidentes da França, Rússia e Ucrânia e a chefe de Governo da Alemanha.

François Hollande, Vladimir Putin, Petro Poroshenko e Angela Merkel "recordaram o compromisso com os acordos de Minsk", que preveem um cessar-fogo entre os beligerantes no leste da Ucrânia, afirmou a presidência francesa na segunda-feira.

Desde o início, em abril de 2014, os confrontos entre as forças do governo e os rebeldes separatistas deixaram quase 9.300 mortos e mais de 1,5 milhão de deslocados.

os-lap/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos