ONU suspende visita à Ucrânia por acesso negado a locais sensíveis

Genebra, 25 Mai 2016 (AFP) - Uma missão de quatro especialistas da ONU para os direitos humanos anunciou nesta ter suspendido sua visita à Ucrânia depois de ter sido negado o acesso a vários locais no país onde há suspeita de práticas de tortura.

Em um comunicado, a subcomissão das Nações Unidas para a Prevenção da Tortura afirma que a sua missão, prevista para 19 a 26 de maio, foi "suspensa (...) por obstrução".

"Esta recusa de acesso é contrária às obrigações da Ucrânia como um Estado parte do Protocolo Facultativo à Convenção contra a Tortura", declarou o chefe da delegação, Malcolm Evans, em um comunicado.

"Isso significa que não poderíamos visitar alguns lugares", enquanto há "numerosas e graves suspeitas de que pessoas podem ter sido detidas, torturadas ou submetidas a maus-tratos" nessas localidades, lamentou.

Ele também chamou o governo ucraniano a um "diálogo construtivo" para que os especialistas possam realizar a visita "em um futuro próximo".

De acordo com o Protocolo Facultativo à Convenção contra a Tortura, a ONU pode enviar missões a todos os Estados partes e realizar visitas surpresas a todos os locais de detenção.

apo-nl/ib/mr/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos