Holanda autoriza extradição à Franca de suspeito de planejar atentado

Amsterdã, 26 Mai 2016 (AFP) - A justiça holandesa autorizou nesta quinta-feira a extradição para a França de Anis Bahri, um francês de 32 anos preso em Roterdã em março e suspeito de envolvimento, com Kriket Reda, em um projeto de atentado na França.

"O Tribunal não vê qualquer razão para recusar o pedido (das autoridades francesas) e, portanto, autoriza" a transferência do suspeito, declarou o juiz Hans Kijlstra, em uma audiência em um tribunal nos arredores de Amsterdã, na presença do suspeito.

Anis Bahri, vestindo uma camisa azul clara e cabelo penteado para trás, foi preso no dia 27 de março em Roterdã (Holanda), a pedido de Paris. Ele portava um chip, um telefone celular, uma identidade falsa búlgara e 772.75 euros em espécie.

Nascido em Montreuil, a leste de Paris, e domiciliado em Val-de-Marne, um departamento da região de Paris, é suspeito de ter recebido ordens do grupo Estado Islâmico (EI) para realizar um ataque na França junto com Reda Kriket, um ex-ladrão preso em Boulogne-Billancourt (Hauts-de-Seine) alguns dias antes dele.

Após a sua detenção, foi indiciado por "participação em uma associação de criminosos terroristas, em vista da preparação de um ou mais crimes de atentado a pessoas", entre outras acusações.

Em seu apartamento em Roterdã, foram encontrados 45 quilos de munições, incluindo dois tipos de balas, ambos usados em Kalashnikovs. Nem explosivos nem armas foram apreendidos.

Ele se opôs a sua extradição, garantindo temer ser condenado à prisão perpétua sem possibilidade de libertação e "tratamento desumano" nas prisões francesas. Argumento que os juízes rejeitaram.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos