Rapper muçulmano cancela apresentação na TV por causa de Trump

Nova York, 26 Mai 2016 (AFP) - O rapper Belly, um canadense de origem palestina, cancelou sua esperada participação no programa de televisão americano "Jimmy Kimmel Live", em protesto contra a presença no mesmo estúdio do virtual pré-candidato republicano à Presidência dos EUA Donald Trump.

Belly se apresentaria com a sensação de rythm & blues The Weeknd, na próxima quarta à noite (1º de junho), no "Jimmy Kimmel Live", para promover seu novo álbum, "Another Day in Paradise".

O rapper decidiu cancelar sua participação, já que Trump era o convidado principal, e alegou prefer se concentrar "na positividade e no amor".

"Eu simplesmente não queria me sentir como se fosse parte de uma celebração para alguém que tem crenças, com as quais a maioria de nós não está de acordo", justificou Belly, nascido na Cisjordânia e criado na capital do Canadá, Ottawa.

O cantor disse que, como muçulmano, apreciava "a possibilidade de entrar aqui, nos Estados Unidos; me agrada (...) ter a possibilidade de estar aqui", completou Belly, cujo verdadeiro nome é Ahmad Balshe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos