UE amplia sanções contra Coreia do Norte

Bruxelas, 27 Mai 2016 (AFP) - A União Europeia (UE) ampliou nesta sexta-feira as sanções contra a Coreia do Norte aos setores petrolífero, financeiro e de transportes, e proibiu qualquer investimento de entidades ou indivíduos europeus na ditadura comunista, em resposta ao recente teste nuclear e ao disparo de um míssil balístico.

Estas sanções se somam às adotadas na semana passada, com as quais a UE ampliou a 66 as personalidades norte-coreanas sujeitas a um congelamento de bens e proibição de vistos e a 42 entidades governamentais com bens na UE congelados.

Com a decisão desta sexta-feira, a UE proíbe os intercâmbios comerciais com a Coreia do Norte, de onde não será possível importar "produtos petrolíferos e artigos de luxo", assim como tampouco fornecer ou vender "artigos, materiais, equipamentos adicionais vinculados a bens e tecnologias de duplo uso", afirma o Conselho Europeu, que representa os Estados membros da UE, em um comunicado.

A UE também proibiu a transferência de fundos com destino ou originários da Coreia do Norte, "salvo em alguns casos pré-definidos" e pelos quais será necessária uma autorização.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos