Bolívia pede extradição de brasileiros que mataram policial

Em La Paz

  • Fabio Braga/Folhapress

    22.mai.2013 - Fronteira de Plácido de Castro (AC) com Puerto Evo Morales, na Bolívia

    22.mai.2013 - Fronteira de Plácido de Castro (AC) com Puerto Evo Morales, na Bolívia

O ministro boliviano do Governo (Interior), Carlos Romero, solicitou ao Brasil a extradição de dois cidadãos brasileiros acusados pela morte, no domingo, de um policial que tentou impedir um roubo em Puerto Evo Morales, que faz fronteira com Plácido de Castro (AC).

"Ministro Romero pede a extradição dos assassinos de um cabo em um assalto na fronteira com o Brasil", afirma um comunicado divulgado no domingo pelo ministério do Governo, que é responsável pela segurança interna.

Outra nota afirma que o policial morreu "ao enfrentar dois assaltantes armados em uma loja na fronteira com o Brasil".

O policial boliviano morreu ao receber um tiro na cabeça quando tentava ajudar a proprietária de uma loja de roupas que os dois brasileiros pretendiam assaltar, de acordo com as autoridades.

O crime aconteceu em Puerto Evo Morales, na fronteira com o Brasil.

"Ele enfrentou os assaltantes e foi morto", disse Edgar Ramiro Téllez, comandante geral da polícia boliviana à agência estatal de notícias ABI.

Téllez afirmou que os autores do crime fugiram para seu país, mas foram detidos pelas autoridades brasileiras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos