Netanyahu se diz favorável a rever antiga iniciativa árabe de paz

Jerusalém, 31 Mai 2016 (AFP) - Benjamin Netanyahu, à frente do novo governo mais direitista da história de Israel, disse que está disposto a rever uma antiga iniciativa árabe de paz com os palestinos, deixando os analistas perplexos sobre suas intenções.

Netanyahu concluiu na segunda-feira, depois de superar numerosos obstáculos, a formação de um novo governo amplo com a entrada do ultranacionalista Avigdor Lieberman como novo ministro da Defesa para supervisionar a ação das Forças Armadas nos territórios palestinos ocupados.

Netanyahu e Lieberman lutaram para dissipar todas as dúvidas antes da entrada no governo deste político conhecido por seu discurso anti-árabe e seu populismo belicoso.

Ambos reiteraram seu compromisso de criar uma "solução de dois Estados" - a formação de um Estado palestino que coexistiria em paz com Israel - enquanto as negociações de paz estão num impasse desde 2014.

"Meu compromisso com a paz com os palestinos e todos os nossos vizinhos permanece o mesmo", disse Netanyahu, que voltou a levantar o plano de paz proposto pela Liga Árabe em 2002, apesar de advertir que o mesmo deve ser revisto tendo em conta os desenvolvimentos na região.

Estas declarações, bem como a referência a uma declaração inesperada pelo presidente egípcio Abdel Fatah al-Sisi, que pediu a israelenses e palestinos a aproveitar uma "oportunidade real" para acabar com o conflito, provocaram especulações.

Diplomatas e especialistas consultados pela AFP questionam se Netanyahu não está apenas tentando ganhar tempo.

lal-na/tp/bc/jz/mr/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos