Alemanha calcula que 100.000 migrantes ilegais vão deixar o país em 2016

Berlim, 1 Jun 2016 (AFP) - O ministro alemão do Interior, Thomas de Maizière, estimou que em 2016, entre partidas voluntárias e expulsões, entre 90.000 e 100.000 migrantes vão deixar o país, um número em alta, mas considerado "insuficiente", dada a magnitude do fluxo migratório em 2015.

"Se a tendência atual continuar, vamos terminar o ano com entre 90.000 e 100.000 partidas e expulsões. É um bom número, mas insuficiente. Por isso, temos de trabalhar para garantir que aqueles que devem deixar o nosso país o façam realmente", declarou nesta quarta-feira depois um conselho de ministros.

Entre janeiro e abril de 2016, cerca de 20.000 pessoas sem status legal na Alemanha voltaram a seus países no âmbito de programas oficiais de repatriação. O que significou um aumento acentuado, uma vez que 37.220 retornos ocorreram em 2015 e 13.574 em 2014.

Quanto as repatriações forçadas, 9.280 pessoas foram enviadas de volta para seus países nos primeiros quatro meses do ano. Eram 22.369 no final de 2015 e 13.851 em 2014.

Em 2015 um milhão de migrantes apresentaram pedido de asilo no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos