A tragédia dos naufrágios de migrantes no Mediterrâneo

Paris, 3 Jun 2016 (AFP) - O naufrágio, nesta sexta-feira, de uma embarcação com migrantes ao sul da ilha grega de Creta, com centenas de desaparecidos, e 117 corpos encontrados em uma praia líbia se somam a uma longa série de tragédias no Mediterrâneo.

Em 2015, cerca de 3.700 migrantes, a maioria fugindo de conflitos, morreram afogados, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM): 700 cruzando o Mar Egeu para ir para a Grécia e cerca de 3.000 no Mediterrâneo em uma tentativa desesperada de chegar à costa italiana.

Desde o começo de 2016, mais de 1.400 migrantes e refugiados se afogaram tentando chegar à Europa, segundo cifras da Itália e da OIM.

2016- 27 maio: LÍBIA - Dezenas de migrantes desapareceram em frente à costa líbia em um naufrágio, o terceiro em três dias, segundo os socorristas italianos. No dia 25, outro naufrágio havia deixado cinco mortos e uma centena de desaparecidos.

- 20 abril: umas 500 pessoas morreram no Mediterrâneo no naufrágio de uma embarcação que zarpou da Líbia, segundo uns quarenta sobreviventes citados pelo Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur).

2015- 5 agosto: LÍBIA - Mais de 225 migrantes originários da África subsaariana, do Oriente Médio e do subcontinente indiano morreram ou desapareceram 15 milhas ao norte de Zuara (oeste da Líbia). A embarcação virou quando as pessoas a bordo se atiraram para um lado da mesma, na chegada de um barco irlandês de resgate. Houve 360 sobreviventes.

- 19 abril: LÍBIA - Uns 800 migrantes morreram no naufrágio de um barco em frente à costa líbia, que colidiu em um cargueiro português que veio socorrê-lo. A maioria das vítimas vinha de Gâmbia, Senegal e Mali. Houve 28 sobreviventes. Foi o pior naufrágio no Mediterrâneo em décadas.

- 12 abril: ITÁLIA - 400 migrantes que deixaram a Líbia desapareceram, segundo testemunhas.

- 11 fevereiro: ITÁLIA - Mais de 300 migrantes, provenientes da África subsaariana, desapareceram em um naufrágio em frente à costa da Líbia. Vinte e nove migrantes morreram de frio durante seu resgate.

2014- 14 setembro: LÍBIA - Uma embarcação na qual viajavam 200 migrantes africanos naufragou ao leste de Trípoli. Trinta e seis pessoas sobreviveram.

- 10 setembro: MALTA - Umas 500 pessoas morreram afogadas depois que traficantes de seres humanos afundaram deliberadamente um barco em frente a Malta, segundo dezenas de sobreviventes. A maioria das pessoas que estava a bordo era de sírios, palestinos, egípcios e sudaneses, que tinham zarpado do Egito.

- 22 agosto: LÍBIA - 170 migrantes clandestinos da África subsaariana morreram em frente à costa da Líbia.

2013- 3 outubro: ITÁLIA - Um navio que zarpou da Líbia com 500 migrantes do Chifre da África pegou fogo e afundou em frente à ilha italiana de Lampedusa. Pelo menos 366 pessoas morrem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos