Deputada palestina Khalida Jarrar é libertada após 14 meses de detenção

Ramallah, Territórios palestinos, 3 Jun 2016 (AFP) - A deputada palestina Khalida Jarrar foi libertada da prisão nesta sexta-feira depois de permanecer detida por 14 meses, constataram jornalistas da AFP.

Khalida Jarrar, 53, foi presa em abril de 2015 e sentenciada em dezembro a 15 meses de prisão por "incitar a violência e o terrorismo", segundo o Exército de Israel.

Ela foi libertada um mês antes de completar sua sentença devido à superlotação da prisão, informaram as autoridades israelenses.

"Ainda estão detidas mais de 7.000 pessoas, incluindo juízes, parlamentares, crianças, doentes e os palestinos de 1948", nome pelo qual os palestinos se referem a árabes israelenses, indicou Jarrar à imprensa ao chegar em sua casa em Ramallah.

Ramallah é a sede da Autoridade Palestina na Cisjordânia, um território ocupado por Israel há quase meio século.

Jarrar é responsável no Parlamento palestino pela questão dos prisioneiros palestinos em prisões israelenses.

Após ser libertada, foi recebida pelo chefe da lista árabe no Knesset, Ayman Odeh, e dezenas de partidários do seu partido, a Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), de inspiração marxista e que Israel considera terrorista.

A maioria dos líderes da FPLP estão detidos. Jarrar já esteve na prisão várias vezes.

Seis deputados palestinos ainda detidos em Israel, de acordo com o Clube de prisioneiros palestinos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos