Obama comuta penas de 42 condenados

Washington, 3 Jun 2016 (AFP) - O presidente Barack Obama comutou, nesta sexta-feira, as penas de reclusão de 42 detentos, condenados, em boa parte dos casos, por envolvimento com drogas.

Em tese, os presos beneficiados com a decisão presidencial não representam risco. Em sua maioria, são pequenos traficantes de entorpecentes, que receberam duras penas, em virtude de um sistema penal muito repressivo e que hoje é bastante questionado. Alguns foram sentenciados à prisão perpétua.

Detidos em diferentes presídios do país, serão libertados entre 1º de outubro de 2016 e 3 de junho de 2018.

Com esses novos anúncios, chega a 348 o total de indultos decididos por Obama, número que supera os perdões de seus seis antecessores. Ainda assim, ativistas pedem ao presidente que mostre mais audácia em relação à população carcerária.

Os Estados Unidos mantêm mais de 2,2 milhões de pessoas atrás das grades, entre eles milhares com doença mental e viciados em drogas, com frequência, provenientes de minorias desfavorecidas. Esse sistema engendra altas taxas de reincidência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos