Erdogan: acusação de genocídio armênio é usada como "chantagem" contra Turquia

Istambul, 4 Jun 2016 (AFP) - O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, declarou neste sábado que as acusações de que o Império Otomano cometeu genocídio contra os armênios na I Guerra Mundial são utilizadas como "chantagem" contra seu país, e que Ancara nunca as aceitará.

Na sua reação mais dura desde que o Parlamento alemão reconheceu, na quinta-feira, as matanças de armênios durante o fim do Império Otomano como genocídio, Erdogan ameaçou deixar a Europa "com suas próprias preocupações", se estas controvérsias não forem resolvidas.

"A questão aqui não são os armênios (...). O caso armênio é utilizado no mundo todo como uma chantagem conveniente contra a Turquia", disse o presidente em um discurso.

"Me dirijo ao mundo inteiro (...). Nossa atitude sobre a questão armênia foi clara desde o princípio. Nós nunca aceitaremos as acusações de genocídio", reiterou.

Para o presidente turco, durante a I Guerra Mundial os territórios ainda em mãos do Império Otomano estavam submetidos a "um cerco de todas partes" e, "obviamente, uma série de medidas foram adotadas para restabelecer a ordem na península de Anatolia".

A votação do Parlamento alemão aumenta a tensão das relações entre a Turquia e a União Europeia, na qual Ancara solicitou o ingresso em 1987.

"Ou buscamos soluções para nossos problemas de uma maneira justa, ou a Turquia deixará de ser uma barreira para os problemas da Europa. Vamos deixá-los com suas próprias preocupações", acrescentou Erdogan, em aparente alusão aos acordos firmados com a União Europeia para impedir a chegada de migrantes sírios ao bloco.

Os armênios consideram que 1,5 milhão de pessoas foram assassinadas de maneira sistemática ao fim do Império Otomano, em 1915.

Muitos historiadores e mais de 20 países, incluindo França, Itália e Rússia, reconheceram o genocídio dos armênios.

A Turquia afirma, por sua vez, que se tratou de uma guerra civil, ao que se somou a fome, na qual morreram de 300.000 a 500.000 armênios e outros tantos turcos quando as forças otomanas e a Rússia disputavam o controle de Anatolia.

sjw/ri/tjc-jz/db

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos