Ministro austríaco propõe reter migrantes em ilhas como faz a Austrália

Viena, 5 Jun 2016 (AFP) - O ministro austríaco de Relações Exteriores, Sebastian Kurz, propôs que a União Europeia impeça que os solicitantes de asilo cheguem diretamente ao continente, mantendo-os retidos em ilhas, como faz a Austrália, com o objetivo de desestimular as chegadas de migrantes.

"A UE deveria pegar elementos do modelo australiano" para gerenciar os fluxos migratórios, declarou o ministro conservador em entrevista à edição dominical do jornal Die Presse.

A Marinha australiana contém sistematicamente as embarcações de migrantes clandestinos e as que chegam ao litoral do país são levadas a centros de detenção nas ilhas, enquanto tramita seu pedido de asilo.

Este "modelo australiano naturalmente não é reproduzível na íntegra, mas seus princípios também são aplicáveis na Europa", explicou o ministro, que se disse cético sobre o futuro do acordo entre o bloco e a Turquia para reduzir o fluxo de migrantes para a Europa.

Os resgates no mar de barcos com migrantes à deriva, como os ocorridos nos últimos dias na costa da Líbia, "não deveriam dar um bilhete para [ingressar n]a Europa", insistiu Kurz.

No ano passado, a Áustria acolheu cerca de 90.000 refugiados, ou seja, mais de 1% de sua população, mas o país, governado por uma coalizão conservadora, endureceu sua política migratória e as condições para obtenção de asilo de forma conter a onda migratória a partir dos Bálcãs.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos