ONU insiste em acesso humanitário terrestre na Síria

Nações Unidas, Estados Unidos, 6 Jun 2016 (AFP) - O ONU continua insistindo em um acesso livre por via terrestre a todas as localidades sitiadas na Síria e ainda não pediu a Damasco a autorização de proceder a lançamentos aéreos de ajuda, anunciou nesta segunda-feira o porta-voz da organização.

As Nações Unidas tinham anunciado na sexta-feira sua intenção de pedir a autorização de lançamentos aéreos desde o domingo, informaram diplomatas.

"Enviamos ontem (domingo) uma nota verbal ao ministério sírio de Assuntos Exteriores pedindo a autorização para entregar ajuda por terra a todas as localidades" as quais a ONU quer chegar em junho, isto é, 34 localidades que abrigam 1,1 milhão de civis, explicou o porta-voz Stéphane Dujarric.

"Esperamos a resposta (...) o mais rapidamente possível", acrescentou, sem dar maiores detalhes do prazo em que esperam uma resposta do regime de Damasco.

"Por enquanto nos concentramos na entrega terrestre de ajuda, devido às dificuldades logísticas e de segurança dos lançamentos", explicou Dujarric. "É mais seguro por estrada e podemos entregar mais ajuda" do que por ar, afirmou.

De 34 pedidos de entrega, a Síria autorizou até agora comboios terrestres para 23 zonas sitiadas ou de difícil acesso no transcurso do mês de junho.

As grandes potências acordaram no mês passado que se ajuda humanitária continuasse sendo bloqueada, a ONU começaria a fazer lançamentos aéreos a partir de 1º de junho.

Dujarric não excluiu que a ONU finalmente realize os lançamentos "como último recurso".

"Se em um momento consideramos que o acesso terrestre não será concedido, pensaremos nos lançamentos", declarou.

Segundo a ONU, cerca de 600.000 pessoas vivem em 19 zonas ou localidades sitiadas, principalmente por tropas do regime, e cerca de quatro milhões em zonas de difícil acesso. Muitas sofrem de desnutrição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos