Ucrânia detém francês que preparava atentados durante Eurocopa

Kiev, 6 Jun 2016 (AFP) - Os serviços secretos ucranianos detiveram em maio um francês que preparava até 15 atentados na França antes e durante a Eurocopa de futebol, e com quem foi apreendido um arsenal de guerra.

O anúncio desta quinta-feira ocorre em um momento em que a França, atingida em janeiro e novembro de 2015 por atentados reivindicados pelo grupo Estado Islâmico (EI), se encontra no olho do furacão a quatro dias do início do campeonato de futebol.

O presidente francês, François Hollande, admitiu no domingo a existência de uma ameaça de atentado durante a competição e prometeu lançar mão de "todos os meios" para que esta Eurocopa 2016 seja um "sucesso".

O francês detido, um desconhecido dos serviços da polícia, confessou aos serviços secretos ucranianos (SBU) sua oposição à "política de seu governo quanto à chegada em massa de estrangeiros à França, à divulgação do Islã e à globalização".

Durante a inspeção em sua casa, no nordeste da França, os agentes apreenderam uma camiseta de um grupo de extrema-direita, segundo uma fonte policial francesa.

Depois de seis meses de investigação, os serviços secretos criaram uma armadilha para estre francês de 25 anos que preparava, segundo eles, "quinze atos terroristas" na França e que foi detido em 21 de maio na fronteira entre Ucrânia e Polônia.

No momento da prisão, o homem carregava um arsenal de guerra composto de 125 quilos de TNT, dois foguetes antitanques, cinco fuzis kalashnikovs e mais de 5.000 munições. Entre seus alvos figuravam mesquitas, sinagogas e gabinetes da Fazenda.

Depois de chegar à Ucrânia em dezembro de 2015, fazendo-se passar por um voluntário, o detido entrou em contato com unidades militares no leste do país, afundado em um conflito entre forças ucranianas e separatistas pró-russos, com o objetivo de adquirir armas e explosivos.

Os investigadores franceses ainda não contam com nada que "confirme ou desminta uma eventual pista terrorista", razão pela qual pedirão "informações adicionais" às autoridades ucranianas, segundo uma fonte policial.

O prefeito de Nant-le-Petit, um povoado de 80 habitantes do nordeste da França onde o jovem vivia, o descrevia como "um jovem muito agradável com seus vizinhos, inteligente e simpático".

O suspeito, que trabalhava como inseminador de vacas em uma cooperativa agrícola, realizou uma viagem à Ucrânia no Natal, confirmou à AFP um agricultor para o qual ele trabalhava.

"Foi visitar uma granja em Nova York e uma na Ucrânia faz dois ou três anos", recorda outra vizinha, Catherine Lenquette, acrescentando que o homem "nunca falava de política, inclusive depois dos atentados" na França.

Crise social e ameaçasEsta detenção ilustra os muitos desafios enfrentados pelo governo socialista francês a quatro dias do início da Eurocopa 2016 de futebol, entre conflitos sociais, risco de atentados e inundações.

Poucas vezes um país que abriga uma grande competição internacional prepara o evento em um ambiente tão tenso e sombrio.

As atuais greves nas ferrovias e o anúncio de greve de pilotos da Air France entre 11 e 14 de junho se somam a três meses de duras mobilizações sociais contra um projeto de reforma trabalhista do executivo.

Os opositores ao projeto de lei do governo socialista, que celebram uma nova jornada de mobilização em 14 de junho, pediram intensamente que os fãs de futebol mostrassem "cartões vermelhos à reforma trabalhista" nos estádios, nas zonas destinadas aos torcedores ou nos bares.

"Deve-se saber deter uma greve", assegurou nesta segunda Hollande, retomando uma conhecida frase de um comunista francês em 1936.

À tensão social se somaram na semana passada as piores inundações desde 1982 no centro do país e na região parisiense, enquanto segue presente o medo de novos ataques terroristas, sete meses depois dos atentados de novembro em Paris (130 mortos).

François Hollande advertiu no domingo que a ameaça terrorista estará presente por um longo tempo, justificando, assim, a mobilização de 90.000 pessoas "para que a segurança (durante a Eurocopa) esteja garantida".

burs-osh-pop/nm/at/me-tjc/meb/ma/mvv/cb

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos