Cameron acusa partidários do Brexit de mentir

Londres, 7 Jun 2016 (AFP) - O primeiro-ministro britânico, David Cameron, reagiu nesta terça-feira ao avanço dos partidários da saída do Reino Unido da União Europeia em duas pesquisas pedindo aos britânicos que não se deixem seduzir por mentiras.

"Não tomem sua decisão se baseando em informações falsas", pediu Cameron aos eleitores em uma coletiva de imprensa convocada de surpresa, um dia após as pesquisas darem vantagem aos partidários do Brexit (51% a 49%) pela primeira vez em mais de um mês.

O primeiro-ministro conservador, que enfrenta vários membros de seu governo na campanha, acusou seus adversários de ignorar a opinião de especialistas e de organizações independentes que alertam que a saída teria consequências nefastas para a economia britânica.

Concretamente, negou que Londres vá pagar uma parte da conta da crise da Eurozona ou que Bruxelas exija o aumento de sua contribuição.

"Por um lado temos especialistas confiáveis alertando para os riscos da segurança de nossa economia, e por outro uma série de afirmações que resultam ser totalmente falsas. A campanha 'Leave' (sair) está recorrendo a absolutas mentiras para enganar as pessoas".

"É irresponsável. É um erro", declarou.

Cameron responderá às perguntas do público em um programa televisivo da rede ITV nesta terça-feira às 21h00 (17h00 de Brasília), que também contará com a participação de um dos líderes da campanha antieuropeia, Nigel Farage, mas os dois não se encontrarão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos