Erdogan acusa rebeldes curdos do PKK por atentado em Istambul

Istambul, 7 Jun 2016 (AFP) - O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), considerado ilegal, pelo ataque com carro-bomba que deixou pelo menos 11 mortos nesta terça-feira no centro de Istambul.

"Não é novidade que a organização terrorista (como o PKK é classificado oficialmente pelo governo) propague seus ataques nas cidades", declarou Erdogan depois de visitar alguns feridos internados em um hospital de Istambul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos