Artista russo é multado por atear fogo em porta de ex-sede da KGB

Moscou, 8 Jun 2016 (AFP) - O artista russo Piotr Pavlenski foi condenado nesta quarta-feira a pagar 500.000 rublos (6.800 euros) de multa por ter ateado fogo à porta da ex-sede do serviço secreto russo e foi libertado após sete meses de prisão.

"Obrigado a todos por seu apoio, obrigado a todos os que não tiveram medo", disse Pavlenski após sua condenação.

Piotr Pavlenski, que poderia ser condenado a até três anos de reclusão, disse que não tem dinheiro para pagar a multa.

Pavlenski foi condenado por ter "degradado o patrimônio cultural" ao atear fogo à porta da Lubianka, a sede histórica dos serviços de segurança russos (antiga KGB, agora FSB) e símbolo da repressão de Stálin nos anos 1930.

O juiz reduziu a multa inicial de 1,5 milhão de rublos a 500.000 porque Pavlenski estava detido há sete meses.

Piotr Pavlenski, de 32 anos, é conhecido por suas performances de tipo político. Em 2013 cravou a pele de seus testículos no pavimento da praça Vermelha e em 2012 costurou a boca para protestar contra a detenção do grupo Pussy Riot.

am-pop/kat/pc.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos