Comissário europeu considera 'extremamente difícil' para a UE 'trabalhar com Trump'

Paris, 8 Jun 2016 (AFP) - O comissário europeu Pierre Moscovici considerou nesta quarta-feira que seria "extremamente difícil" para a União Europeia "trabalhar com uma administração Trump" se o candidato republicano vencer a eleição para a presidência dos Estados Unidos em novembro.

"A Comissão Europeia não tomou nenhuma posição" em relação a candidata democrata Hillary Clinton e Donald Trump, assegurou em um primeiro momento o comissário para os Assuntos Econômicos, em uma entrevista com a mídia francesa.

Mas Bruxelas tem uma preferência? "Sim, porque quando vejo Donald Trump, vejo a figura de um populista, vejo comentários que são criticados por membros do Partido Republicano - o próprio presidente da Câmara dos Representantes Paul Ryan afirmou que o candidato havia usado palavras racistas sobre um juiz de origem mexicana - e, não menos importante, vejo comentários que são anti-europeus", respondeu Pierre Moscovici.

Em sua opinião, "seria extremamente difícil trabalhar com uma administração Trump". "Eu gostaria que isso fosse evitado, espero isso como político (...)", acrescentou.

"Ao mesmo tempo, se Donald Trump se tornar o presidente dos Estados Unidos, ele terá legitimidade e vamos trabalhar com ele", ressaltou Moscovici.

Mas "a Comissão Europeia se manifestou, em todo caso eu expressei, preocupações com um candidato por vezes barroco", disse ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos