Extrema-direita da Áustria recorre contra resultado da eleição presidencial

Viena, 8 Jun 2016 (AFP) - O partido de extrema-direita austríaco FPÖ, que perdeu por pouco a eleição presidencial de 22 de maio para os ecologistas, apresentou recurso ao Tribunal Constitucional contra os resultados eleitorais, anunciou a corte.

"Heinz-Christian Strache - líder do FPÖ - apresentou um recurso contra a eleição presidencial", escreveu no Twitter um porta-voz do Tribunal Constitucional, no último dia do prazo legal para impugnar os resultados da votação.

O candidato do FPÖ, Norbert Hofer, obteve 49,7% dos votos, contra 50,3% do vencedor, o ecologista Alexander Van der Bellen.

A eleição foi decidida pelos votos enviados por correio, apurados um dia depois da eleição, em 23 de maio. Hofer perdeu por 30.863 votos, de acordo com a contagem oficial divulgada em 1º de junho.

O voto por correio, que representou 16,7% dos sufrágios no segundo turno, é tradicionalmente pouco favorável à extrema-direita na Áustria. O FPÖ recorre, em particular, contra as modalidades de apuração.

Após a derrota apertada, o FPÖ pediu a seus simpatizantes que moderassem as declarações, depois que alguns deles mencionaram uma suposta manipulação da contagem e pediam ações violentas contra Van der Bellen, de quem publicaram o endereço na página do Facebook do líder do FPÖ.

De acordo com a imprensa, a polícia reforço a segurança de Van der Bellen depois dos comentários.

O FPÖ é um dos partidos de extrema-direita de maior força eleitoral na Europa.

O partido, que aparece bem nas pesquisas para as eleições legislativas, espera obter o cargo de chanceler, centro executivo do poder, na votação prevista para 2018 no mais tardar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos