Homem mata parceira com bebê no colo em praça na Argentina

Buenos Aires, 8 Jun 2016 (AFP) - Com pedras e uma garrafa, um homem matou sua parceira, com um bebê de nove meses no colo, quando discutiam em uma praça nos arredores de Buenos Aires, informou um delegado nesta quarta-feira, menos de uma semana depois de um grande protesto contra os feminicídios.

"Encontramos a mulher morta com lesões no rosto e na cabeça, depois de ter sido atingida com pedras e uma garrafa", disse o delegado Alejandro Moreno sobre o crime ocorrido na noite de terça-feira em uma zona operária ao sul da capital argentina.

A vítima, identificada como Adela Maciel, de 41 anos, era mãe de oito filhos, e segundo peritos forenses citados por meios de comunicação locais sofreu danos contundentes no pescoço e na cabeça.

O casal se dirigiu à praça pública no momento em que ocorria uma falta de energia elétrica na região. Quando a luz voltou, os vizinhos encontraram Maciel morta com o filho ao lado, ileso.

No bairro, várias testemunhas identificaram o suposto autor do crime, que foi encontrado pela polícia durante a noite.

"Estamos tentando estabelecer se a vítima mantinha uma relação com o homem detido. Acreditamos que ele é o pai do bebê", acrescentou o delegado.

O crime ocorreu quatro dias depois de uma grande manifestação realizada na sexta-feira pelo segundo ano consecutivo na Argentina contra a violência de gênero.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos