Parlamento francês aprova ratificação do Acordo de Paris sobre o clima

Paris, 8 Jun 2016 (AFP) - O Parlamento francês aprovou definitivamente nesta quarta-feira a ratificação do acordo sobre o clima, concluído em dezembro, em Paris, na sequência da COP21, o que fará da França "o primeiro país industrializado" a adotar este tratado histórico.

A ratificação formal pelo presidente francês, François Hollande, e será celebrada ainda nesta quarta-feira, anunciou à AFP a ministra do Meio Ambiente, Ségolène Royal, que comemorou o que chamou de "momento histórico".

Todos os grupos políticos do Senado aprovaram o projeto de lei, já adotado pela Assembleia em 17 de maio, mas alguns senadores preferiram se abster de votar.

"Há poucas ocasiões em que temos votos de unanimidade ou quase unanimidade", comemorou Royal, razão pela qual "poderemos, graças a esta votação, arrastar outros países", sobretudo europeus.

Com a aprovação, a França torna-se o segundo país europeu a ratificar o Acordo de Paris, depois da Hungria, mas será o primeiro país industrializado, membro do G7 e do G20, a fazê-lo.

Aprovado por 195 países, o acordo visa a conter o aquecimento no limite crítico de 2° C - e até 1,5° C - com relação aos níveis pré-industriais, reduzindo as emissões de gases de efeito estufa.

Para entrar em vigor, é necessário que 55 países que respondem por 55% das emissões globais de gases-estufa o ratifiquem.

Neste ponto, 17 países ratificaram o Acordo de Paris, essencialmente as pequenas nações insulares, que respondem por 0,04% das emissões mundiais destes gases. Mas os grandes emissores, entre eles China e Estados Unidos, os dois principais poluidores, anunciaram a intenção de fazê-lo.

jlp-chl/glr/bma/cls/fjb/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos