Premiê indiano defende maior colaboração com EUA em segurança

Washington, 8 Jun 2016 (AFP) - Em discurso no Congresso americano, o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, afirmou que Estados Unidos e Índia devem aprofundar sua cooperação para lutar contra o terrorismo e promover a estabilidade regional.

"Precisamos aprofundar nossa cooperação em segurança", entre outros motivos, "para isolar os que apoiam e financiam" o terrorismo que foi "incubado" no entorno do país, declarou Modi, em uma velada referência ao Paquistão.

Modi não mencionou o país vizinho explicitamente, mas agradeceu ao Congresso por seu apoio, quando "terroristas do outro lado da nossa fronteira" lançaram ataques em Mumbai, em 2008.

Entre as organizações que representam uma ameaça na Ásia, o premiê indiano mencionou o grupo paquistanês Lashkar-e-Taiba.

Modi lembrou que, nos últimos cinco anos, a Índia comprou comprado armamento americano por US$ 10 bilhões. Declarou ainda, diante de um corpo legislativo que deve autorizar a venda de armas para o Paquistão, que o terrorismo "continua sendo a principal ameaça" no mundo.

Uma estreita colaboração entre Índia e Estados Unidos também "contribuiria para garantir a segurança nas vias marítimas e a liberdade de navegação internacionais", completou Modi, em alusão às tensões pela crescente presença de Pequim no mar da China Meridional.

O premiê chegou aos Estados Unidos na segunda-feira (6) e, na terça, reuniu-se com o presidente americano, Barack Obama.

Depois de seu discurso, o premiê indiano foi convidado para almoçar com o presidente da Câmara de Representantes, o republicano Paul Ryan. Em sua visita, Modi também se reuniu com empresários americanos e indianos.

dc-lby/elc/fr/hov/tt/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos