Almirante dos EUA assumirá falso testemunho em caso de corrupção

Los Angeles, 9 Jun 2016 (AFP) - O almirante da Marinha dos Estados Unidos Robert Gilbeau vai se declarar culpado, nesta quinta-feira, por mentir para investigadores em um caso de corrupção em grande escala que abala a corporação - informou o advogado da defesa.

O advogado David Benowitz disse à AFP que o almirante Gilbeau admitirá seu falso testemunho à Justiça de San Diego, em um caso que envolve vários oficiais.

Benowitz afirmou, porém, que seu cliente não admitirá os atos de corrupção.

A Marinha aponta outros três almirantes por sua atuação nesse escândalo ligado ao empresário Leonard Francis, baseado em Cingapura. Em janeiro, ele se declarou culpado de subornar oficiais.

A companhia de Francis - Glenn Defense Marine Asia (GDMA) - subornava os oficiais com dinheiro, prostitutas, "habanos" e outros mimos para que os navios da Marinha tratassem com sua empresa nas escalas em vários portos da Ásia.

Gilbeau teve uma carreira brilhante por 37 anos e até recebeu uma "estrela de bronze" e um "coração púrpura", lembrou seu advogado.

A sentença de Gilbeau deve ser anunciada ainda este ano. Se for considerado culpado, pode ser condenado a até 25 anos de prisão.

Em março deste ano, o capitão Daniel Duesk já foi condenado a 46 anos de prisão pelo mesmo caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos