Antropóloga canadense-iraniana é detida no Irã

Montreal, 9 Jun 2016 (AFP) - A antropóloga e professora universitária canadense-iraniana Homa Hoodfar está detida no Irã desde a segunda-feira passada, informaram nesta quarta-feira sua família e fontes do governo canadense.

Homa Hoodfar, 65 anos, professora da Universidade Concórdia de Montreal e que tem ainda nacionalidade irlandesa, foi levada para a prisão de Evin, afirmou sua família em um comunicado.

"Não está claro se ela é acusada de espionagem, sedição ou propaganda contra o Estado. Seu advogado e familiares não puderam vê-la e o motivo da prisão não foi informado".

A antropóloga estava no Irã desde fevereiro, realizando uma pesquisa etnográfica sobre o papel público das mulheres.

Hoodfar já escreveu várias obras sobre as mulheres e a sexualidade no mundo muçulmano.

No dia 10 de março, Hoodfar foi interrogada e teve seu passaporte apreendido por um grupo de contraespionagem dos Guardiães da Revolução, pouco antes de seu retorno previsto ao Canadá.

Desde então, Hoodfar era submetida a longos interrogatórios, informou Amanda Ghahremani, porta-voz da família.

O governo canadense diz que trabalha ativamente no caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos