Ban critica 'pressões injustificadas' de Riad

Nações Unidas, Estados Unidos, 9 Jun 2016 (AFP) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, denunciou nesta quinta-feira as "pressões injustificadas" de Riad e seus aliados para tirar a coalizão militar liderada pela Arábia Saudita no Iêmen da lista de violadores dos direitos dos menores.

Ban revelou em entrevista coletiva que Riad ameaçou "suprimir o financiamento de vários programas da ONU", o que o embaixador saudita, Abdullah al Mualimi, negou de imediato.

"Não usamos ameaças ou intimidações, e nem falamos de financiamento. Não é nosso estilo ou nossa cultura utilizar ameaças ou intimidação".

Segundo diplomatas da ONU, a Arábia Saudita ameaçou cortar o financiamento à UNRWA, que ajuda os refugiados palestinos e enfrenta grandes dificuldades financeiras.

A ONU cedeu na segunda-feira à pressão da Arábia Saudita e tirou provisoriamente a coalizão militar liderada por Riad da lista de países e organizações acusados de matar crianças em conflitos armados.

A retirada definitiva do país da lista depende de maiores informações, mas Raid afirma que ela é "irreversível".

Um relatório acusa a coalizão liderada por Riad de ter provocado a morte de 60% das crianças caídas no conflito no Iêmen em 2015, algo que os sauditas negam.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos