EUA quer Rússia lançando ajuda humanitária na Síria

Washington, 9 Jun 2016 (AFP) - Os Estados Unidos defenderam nesta quarta-feira que a Rússia se encarregue do lançamento aéreo de ajuda humanitária na Síria caso Damasco continue bloqueando a entrega de alimentos e medicamentos nas cidades sitiadas.

O porta-voz do departamento de Estado Mark Toner acusou a Rússia de não respeitar o compromisso assumido - durante o encontro em maio do Grupo Internacional de Apoio à Síria (GISS) - de convencer Bashar al Assad a autorizar o lançamento de ajuda humanitária da ONU nas cidades sitiadas.

"Evidentemente estamos decepcionados, para não dizer outra coisa", declarou Mark Toner à imprensa, destacando que o chefe da diplomacia americana, John Kerry, conversou sobre o assunto com o chanceler russo, Serguei Lavrov.

"A Rússia dispõe de meios aéreos na Síria e recebeu autorização do governo sírio para voar por lá", destacou o porta-voz. "Eles estão presentes no terreno com meios aéreos e são capazes de realizar este tipo de operação".

As grandes potências pediram ao Programa Alimentar Mundial (PAM) que realize operações de lançamentos humanitários para socorrer milhares de civis sírios ameaçados pela fome nas cidades sitiadas, mas Damasco não autoriza os voos.

Os comboios terrestres da ONU receberam permissão para entrar em 15 localidades assediadas das 17 listadas pelo organismo, mas as forças do regime têm impedido a entrega de parte da ajuda.

Ao menos 600 mil pessoas, segundo a ONU, vivem nas 19 zonas ou localidades cercadas por beligerantes, principalmente por tropas do regime, e cerca de quatro milhões em áreas de difícil acesso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos