Israel não devolverá os corpos de palestinos mortos a suas famílias

Jerusalém, 9 Jun 2016 (AFP) - O novo ministro israelense da Defesa, Avigdor Lieberman, ordenou nesta quinta-feira que os corpos dos palestinos mortos durante ataques contra Israel não sejam devolvidos a suas famílias, informou um de seus assessores.

Esta decisão foi tomada no dia seguinte a um ataque de dois palestinos, que deixaram quatro mortos em Tel Aviv.

Israel também cancelou nesta quinta-feira milhares de vistos de entrada de palestinos durante o Ramadã e anunciou a mobilização de dois batalhões na Cisjordânia ocupada, em resposta ao sangrento atentado da véspera.

Na noite de quarta-feira dois palestinos de vinte anos abriram fogo em Sarona, um bairro muito movimentado, com bares e restaurantes, perto do ministério da Defesa.

Quatro israelenses morreram, cinco ficaram feridos e os dois atiradores foram detidos, um deles depois de ter sido atingido por um tiro.

As imagens das câmeras de segurança mostram os momentos de pânico durante o ataque. Dois homens de terno e gravata, parecidos com executivos, abriram fogo com armas, aparentemente automáticas, no restaurante Max Brenner.

jjm-lal/tp/jz/es/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos