Queen intima Donald Trump a parar de usar suas músicas

Londres, 9 Jun 2016 (AFP) - O guitarrista do Queen, Brian May, exigiu do virtual candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, que pare de usar suas músicas em sua campanha eleitoral.

Na terça-feira à noite, Trump apareceu na televisão americana, tendo como música de fundo "We are the Champions", a mítica canção do grupo de rock britânico frequentemente usada como hino esportivo.

Em nota publicada em sua página na Internet, Brian May disse ter recebido "uma avalanche de reclamações" desde então.

"Esta não é uma declaração oficial do Queen, mas posso confirmar que nenhum direito de utilização da nossa música foi pedido, ou acordado", completou.

"Estamos consultando para saber que ação tomar para que isso não seja mais reproduzido. Independentemente das nossas opiniões sobre o programa de Trump, sempre foi contra nossa moral permitir a utilização da música do Queen para fins políticos", acrescentou na mensagem.

O Queen é a última de uma longa lista de bandas que anunciaram seu repúdio a que sua música seja associada ao magnata americano. Rolling Stones, Neil Young, R.E.M e Adele foram alguns que exigiram que Donald Trump parasse de fazer uso de suas obras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos