Brasileira é suspeita de liderar rede de prostituição na França

Bourges, França, 10 Jun 2016 (AFP) - Uma brasileira de 34 anos, suspeita de chefiar uma rede de prostituição operando no Cher e na região de Paris, foi indiciada por lenocínio na quinta-feira.

Ela havia sido presa na terça-feira, na região de Paris, com dois parentes apresentados pela polícia como seus capangas.

Eles foram indiciados por cumplicidade agravada e colocados sob controle judicial.

Quinze pessoas prostituídas (mulheres e homens), a maioria de nacionalidade brasileira, também foram detidos para serem ouvidos pela polícia de Bourges, encarregada do inquérito após a abertura, no início de 2016, de um centro de informação jurídica da investigação de Bourges.

As pessoas detidas estavam hospedadas em apartamentos localizados na região de Paris e em Bourges que a indiciada sublocava, além de cobrar uma comissão sobre os programas.

Segundo a polícia, os apartamentos alugados estavam localizados em Bourges, Pontoise, Sannois (Vald'Oise), Créteil, Champigny-sur-Marne (Val-de-Marne) e Courbevoie (Hautsde-Seine).

Os prostituídos entravam em contato com os clientes através de anúncios na internet.

De acordo com a fonte, o volume de negócios da rede seria de "várias centenas de milhares de euros".

cor-gvy/mm/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos