Americano é preso por enviar material bélico para extremistas

Los Angeles, 11 Jun 2016 (AFP) - O sírio nacionalizado americano Amin Al-Baroudi, de 50, foi condenado a 32 meses de prisão, nesta sexta-feira, na Califórnia, por conspirar para burlar as sanções sobre a Síria e enviar material militar para um grupo extremista que combate nesse país.

Al-Baroudi se declarou culpado em janeiro passado, após admitir que gastou milhares de dólares em equipamento tático, incluindo óculos telescópicos para visão noturna, carregadores rápidos e coletes blindados.

Esses equipamentos foram destinados ao Ahrar Al-Sham, um grupo insurgente que tenta derrubar o governo de Bashar al-Assad.

Com frequência, o Ahrar al-Sham luta junto com a Frente Al-Nusra, filial da Al-Qaeda na Síria, designada organização terrorista pelos Estados Unidos.

De acordo com o expediente judicial, Baroudi e seus colaboradores viajaram com os artefatos de uso militar em voos comerciais para a Turquia e depois contrabandearam a carga para a Síria.

Baroundi foi acusado de fazer duas viagens em fevereiro e em março de 2013.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos