Pai de atirador de Orlando diz que ataque não teve motivação religiosa: TV

Orlando, Estados Unidos, 12 Jun 2016 (AFP) - O pai do homem que atacou uma boate de Orlando, no estado americano da Flórida, neste domingo, causando a morte de 50 pessoas, disse acreditar que o filho foi motivado por seu ódio aos gays, e não por sua religião, muçulmana.

"Não teve nada a ver com religião", afirmou Mir Seddique à rede de TV NBC. Ele contou que o filho, Omar Mateen, expressou revolta ao ver um casal gay trocando carinhos recentemente no centro de Miami, e sugeriu que isto pode ter motivado a ação violenta de hoje.

"Ele viu dois homens se beijando em frente à sua mulher a ao seu filho, e ficou muito irritado", lembrou Seddique.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos