Cronologia do massacre de Orlando

Orlando, Estados Unidos, 13 Jun 2016 (AFP) - Cronologia do massacre na boate gay Pulse, em Orlando, na madrugada de domingo, que deixou 49 mortos e 53 feridos:

- Hora de fechar: atirador entra na boate -- Logo após às 02H00, quando a boate estava fechando, Omar Mateen, um americano de origem afegã de 29 anos, abre fogo.

- Um policial que trabalha na boate como segurança durante as horas vagas troca tiros com o suspeito "perto de uma das entradas", segundo o chefe da polícia de Orlando, John Mina.

- Logo depois, mais policiais chegam e entram na boate, onde há mais troca de tiros.

- Às 02H09, a boate publica uma mensagem no Facebook: "Saiam todos da Pulse e corram".

- Um dos frequentadores, Christopher Hanson, explica que a princípio pensou que os tiros eram parte da música, "até que escutou muitos disparos: bang, bang, bang, bang".

"Vi os corpos caindo enquanto pedia uma bebida no bar. Também caí e me arrastei para sair. As pessoas tentavam fugir pela parte de trás", contou Hanson à CNN.

- Caos -- "Era um caos total. Se posso comparar a algo, foi como uma cena de filme", disse a testemunha Janiel González à AFP. "As pessoas gritavam 'socorro, socorro, estou preso', e pisavam umas nas outras. Não havia indicação da saída da boate e não sabíamos para onde fugir".

- Um dos feridos, Ángel Colón Jr, contou como Mateen percorreu a boate atirando nas pessoas no chão para assegurar que estavam mortas.

- Armado com um fuzil de assalto e uma pistola, Mateen recua para um banheiro da boate, onde segundo Mina faz quatro ou cinco reféns.

- Polícia teme cinturão com explosivos -- Após Mateen fazer os reféns, a polícia consegue libertar "dezenas e dezenas de pessoas", muitas feridas, segundo Mina.

- Do banheiro, Mateen telefona para 911 e manifesta sua lealdade ao grupo Estado Islâmico.

- Mateen segue em contato com os negociadores durante várias horas e "as coisas se estabilizam um pouco.

- O agressor fala de "cinturão com bombas e explosivos por todos os lados". A polícia teme o pior e começa a planejar sua entrada no clube.

- Final caótico -- Às 05H00, Mina toma a "dura decisão" de entrar, temendo "mais mortes" na boate.

- Uma equipe da SWAT realiza uma explosão controlada. A polícia utiliza um veículo blindado para fazer um buraco na parede da boate, por onde escapam dezenas de pessoas.

- Mateen também sai e atira contra os policiais, morrendo na troca de tiros.

- Um tiro atinge a cabeça de um policial, que é salvo por seu capacete.

- "Acredito que evitamos novas perdas de vidas e salvamos muitas, muitas outras", disse Mina.

are-sst/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos